Serra da Bodoquena

Com 76.481 hectares que estão divididos em dois fragmentos, um ao norte e outro ao sul, o Parque Nacional da Serra da Bodoquena possui como cenário de fundo uma formação de montanhas de rochas calcárias que a difere das demais montanhas da região. O parque ainda possui áreas compostas campos alagados, cerrados, floresta estacional e o maior trecho de Mata Atlântica do estado de Mato Grosso.

O parque oferece muitos atrativos e um deles é o Rio Perdido, que corta um pedaço da área do parque e que tem esse nome porque percorre alguns trechos se perdendo no meio do caminho, por baixo da rocha e por cavidades naturais, ressurgindo em outro local.

Aspectos culturais e históricos
Colonizada há mais de um século, esta Serra se manteve na sua maioria bem conservada. Recomendações para criar o Parque surgiram desde a década de 80 e foi definida como área prioritária para a conservação da biodiversidade do cerrado e pantanal.

Aspectos naturais
Devido ao seu arcabouço, a Serra da Bodoquena apresenta encostas diferentes em suas porções leste e oeste. Na porção leste ocorrem encostas suaves e morros residuais de rochas carbonáticas, enquanto na porção oeste as encostas são mais íngremes e escarpadas. A presença de rochas carbonáticas na região possibilitou a formação de inúmeras feições cársticas, tais como colinas, sumidouros, ressurgências, além da formação das cavernas. Esse relevo cárstico se desenvolve sobre as rochas carbonáticas do Grupo Corumbá, abrangendo a maior parte do relevo montanhoso. Com predominância de rochas carbonáticas, a região é altamente favorável ao desenvolvimento de cavernas e abismos.

A vegetação é arbórea densa, com remanescentes da Mata Atlântica e transição para Cerrado/Floresta estacional decidual.
A fauna é exuberante. Na Avifauna destacam-se, Arara azul, vermelha e canindé, gavião real; entre os canídeos, raposa, lobinho, lobo guará; felinos, jaguatirica, suçuarana e onça pintada. Existem outros animais como a paca, capivara, cutia, anta, queixada, cateto, além de riquíssima fauna de invertebrados.

Clima
Possui características das savanas tropicais com verão úmido e inverno seco. O período de chuva dá-se entre outubro e abril. No inverno a temperatura varia entre 15º C e 20º C.

Atrações O Parque está sendo implantado com a regularização fundiária. Não possui Plano de Manejo e ainda não está aberto à visitação pública. As atividades ecoturísticas exploradas na região são as atividades de contemplação (observação de flora e fauna), esportes radicais (rapel, parapente, mergulho em cavernas, bóia cross, rafting, mountain bike, trekking, entre outros).

Infra-estrutura
O parque não possui infra-estrutura, mas conta com a cidade de Bonito, que possui ótimos hotéis, pousadas e restaurantes.

Objetivos específicos da unidade
Preservar ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitar a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.

 
 

Newsletter